14.12.10

"Vontade só de dormir, dormir muito, para nunca mais acordar. (...) só tenho passado, o presente é esta viscosidade, o futuro não existe. Ah, eu queria ter um objetivo na vida, uma coisa que sugasse todas as minhas forças, conduzisse todos os meus gestos e todas as minhas palavras. Não tenho nada, só este vazio."

Nenhum comentário: