10.11.09

‘Não sabe o que quer, e não quer mais saber...’


O que são meus extremos?! Eu não consigo mais me encontrar. Meu corpo ta cansado e eu não preciso falar sobre minha alma agora. Por que eu, sinceramente não saberia. Eu agora ando não me importando. Se o mundo vai acabar, se as pessoas passam fome, se a violência aumentou, se o aquecimento global ta aumentando seis graus a temperatura da Terra. Eu simplesmente não tenho força, nem vontade pra me importar no momento. Nem melhoro, nem pioro nenhuma situação. Porque fiquei inerte. Paro e fico esperando. Mas esperar o que? Aquelas velhas coisas de outrora que nunca vieram? Aqueles motivos de antes que não valem mais? Aqueles sonhos que já foram desenganados? Aqueles desejos que já foram quebrados? Não. Eu não sei nem o que eu ando esperando. Talvez, eu espero mesmo o tempo passar. Mesmo sabendo que curar as coisas por ele é mais complicado do que se imagina e mais doloroso também. Por que a gente vai se perdendo, não vai se reconhecendo e acaba se quebrando enumeras vezes no caminho... mas não tenho mais chances, nem alternativas diversas dessa. Talvez...


“Quem sabe tudo, ainda não sabe o que eu preciso pra sobreviver...”.

2 comentários:

Noemyr disse...

Gostei muito =)
Postarei no meu blog...
Beijos :*

maria vicentina disse...

tevinho? *o*