11.11.09

A dança.

‘Nada era como eu imaginava, nem as pessoas que eu tanto amava, mas e daí?!...’



‘É preciso ouvir mais a intuição.’ Essa frase hoje me torturou profundamente e amanhã não promete ser diferente; não ouvir meus próprios avisos, não prestar atenção no que os sinais me dizem, às vezes, me leva a situações que eu poderia evitar. E como tudo tem o lado bom... Algumas coisas nós precisamos mesmo saber, e apenas quebrando esses avisos, só por meio de dores e quebra-cabeças é que conseguimos reconhecer os diversos tipos de ‘pessoas’ que estão a nossa volta. Hoje me peguei pensando no beijo de Judas em Jesus Cristo, a mais conhecida história de traição. (Todos conhecem a situação.)

Quando algo muito estranho ocorre na sua vida, algo que em uma década você não imaginaria e vem acompanhado de um beijo, de um carinho nunca antes demonstrado. É importante está atento aos detalhes. As coisas não são tão bonitas assim. Não é porque existem pessoas que automaticamente elas serão GENTE... pra ser ‘GENTE’ é preciso sentir a dor do outro, se colocando no lugar dele e não querer apenas livrar este da dor para poder contar a terceiros. Para ser ‘gente’ é preciso ter muita dignidade e nada de hipocrisia, porque não adianta a máxima do: ‘faça o que eu digo, e não o que eu faço.’; é preciso acreditar primeiro no que se diz, para depois repassar. É muito cômodo sair mundo afora mostrando algo que na verdade, você não é. É demasiadamente oportuno também. E o mundo está cheio de oportunismo barato.

Nenhum comentário: