29.10.09


'Apenas já não somos mais crianças e desaprendemos a cantar. As cartas continuam queimando. Eu tentei pensar em Deus. Mas Deus morreu faz muito tempo. Talvez se tenha ido junto com o sol, com o calor. Pensei que talvez o sol, o calor e Deus pudessem voltar de repente, no momento exato em que a última chama se desfizer e alguém esboçar o primeiro gesto. Mas eles não voltarão. Seria bonito, e as coisas bonitas já não acontecem mais.'

2 comentários:

maria vicentina disse...

"Na minha memória - tão congestionada - e no meu coração - tão cheio de marcas e poços - você ocupa um dos lugares mais bonitos"
Nosso amigo, Caio.
Beeeeijo, Aninha *-*

Suh disse...

O Caio que me desculpe, mas eu ainda tenho esperança nas coisas bonitas. Acho que seria melhor dizer que coisas bonitas não são fáceis de acontecer. Mas elas acontecem! =)