29.4.09

' deixa ser, como será!


É que a coisa toda já não tinha forma, cor, nem cheiro. Nem o sol era mais tão quente, talvez ate fosse, mas não sentia. Tudo foi ficando pequeno demais, igual demais a tudo, anos e anos se passaram e concluiu que nada havia mudado, talvez ela mudasse, mas isso não adiantava tanto assim. Mudava só para perder aquela semelhança com tudo a sua volta. Valia a pena então? Não tinha tanta certeza assim. Sabia apenas que ia seguindo do jeito que achava correto, estava ali. Mesmo que por vezes não parecesse, era parte daquilo, mesmo não sendo “parte” propriamente dita, aceita, visível. Ela sentia, sabia, gostava, pensava, desgostava, media, decidia, fazia! Tudo foi se tornando tão pequeno, deixara de sentir pena de si e dos outros. Seguia... caminha agora a favor do vento, sem saber aonde vai chegar. E se chegará! Só pretende e vai!

Um comentário:

Vanessa disse...

É sempre tempo de mudanças...

Lindo dia

=)

.