21.1.09

Eu já não sei pra onde mesmo que vou...

Ruim quando passamos a vida inteira esperando o grande momento cair na sua cabeça e então percebemos que tudo que fizemos foi justo afastá-lo. É que você se fechou tanto esperando que esqueceu de ir a luta. Sempre acreditei que as coisas certas aconteciam no momento certo, porem, tem algo a mais nisso tudo, algo que não conseguimos enxergar rápido e depois de um tempo insistindo em um erro, navegando em um barco furado, entendemos que a única coisa certa a fazer é parar. Mesmo que o costume de fazê-la passe a te matar nos próximos dias, porque é sempre assim, uma parte de você tem que morrer, pra outra renascer, nunca conseguimos sair inteiros de quase nada nessa vida. Digo QUASE, pra deixar espaço pro desconhecido, porque eu acredito que nunca saímos inteiros mesmo, fica sempre uma parte da gente em uma coisa, em uma pessoa, em um projeto, seja ela boa ou ruim. Perdemos, ganhamos... chamam isso de dinâmica da vida. Eu prefiro chamar de sorte.


"Deixa-te disso e colhe forças na fraqueza, Sancho." (Dom Quixote de La Mancha, de Cervantes).

Um comentário:

FêreFefê disse...

Ainda espero a parte que renasce!

No momento, está td morto.

que vida eh essa hein amiga?