28.1.09

A coisa


O que é essa crença que move o mundo e me deixa atônita? Pra todo lugar que eu olho, eu vejo algo relacionado a Ele... Ele, ele, eles?... Será que precisamos sempre ter uma ligação com algum deus pra encontrar paz? Falo de paz interna, de sossego, de segundos de calmaria... Mas como, se nunca se tem às respostas que se quer? E nem é por pressa, é mais por acreditar que seja descaso mesmo. O que acontece com aqueles que só precisam de uma prova de poder, de existência pra poder acreditar? Não merecem? Não são vistos, bem quistos, ouvidos, sentidos? Seria a peça do quebra cabeça que falta pra poder se encaixar no mundo? Salvação? Por medo, amor, conveniência... há tantos tipos de apegos. E os sinceros, o que serão? Ou são mandados ao inferno ou condenados a vagar em vão... Necessidade, honestidade, respostas claras e objetivas, como as perguntas são. Sem medo de acusações ou promessas de muito calor em algum caldeirão. Tudo tão complexo assim me dar vontade de rir. A “coisa” virou mais medo que amor, mais necessidade que compaixão, mais interesse que qualquer tentativa de significação. E eu aqui sem saber falar do que falo, tentando achar algum sentido nisso tudo, num texto que não tem explicação. Mas eu ainda não encontrei o que procurava... E quer saber? Nem sei se estou mesmo procurando...

Nenhum comentário: