5.11.08

Equilíbrio


Fatos densos, concentrados, impróprios, notórios. Não se pode mudá-los, talvez contestá-los, mas como evitar as evidências, como sobreviver? Há alguma chance disso acontecer? É, concordo com quem disse que sempre há uma pequena chance de sobreviver, por que nem sempre somos honestos, nem com nós mesmos. Como se fosse possível enganar a si próprio. Dores, verdades, certezas, são importantes ou não? Quando tudo que temos é a si mesmo e nenhuma arma na mão. Difícil provar que não, quando alguém toca, sabe que sim, mas morre te julgando, te querendo no chão, por algum motivo torpe, orgulho vão. Volume, dimensão. Humanos nem sempre tem algum vinculo com seu próprio coração. É tudo uma questão de ter ou não o mundo e a verdade nas mãos. Mas será que a sua verdade, ou a minha verdade... É realmente verdade? Verdade mesmo é que as coisas sempre pendem para um lado. E tenho dito...

Nenhum comentário: