31.10.08

Penso, logo insisto.


Meu mundo me pertencia de uma maneira mais intensa quando meu relógio exposto na parede encarando a minha cama não sabia na verdade que horas marcava o resto do mundo. Atrasava-se e adiantava-se por si só. Não era ausência de pilha, acho que ele transmitia um tempo próprio, uma verdade sua. O meu estado de espírito o seguia. Aqueles livros lidos pela metade, aqueles barcos espalhados, aquelas anotações perdidas, tanta coisa, por vezes, esquecidas. Muitas coisas indevidas. Ditas, Ouvidas, Sentidas. Amores, Desapegos. Calendário com o mês atrasado, roupas abandonadas, televisão desligada. Sono, cansaço, luzes acesas, apagadas, queimadas. Ausência de dia, grande pedaço de noite, pensamentos soltos, pensamentos vãos, pensamentos tortos, pensamentos sãos. Pensamentos SÃO.

Um comentário:

FêreFefê disse...

Nuuoooooossaaaaaaaa!!!

Onde estou ?