29.4.08

Considerações e Ponderações.


Nas minhas divagações descobri que tenho mais crises de identidade por confusão de pensamentos do que por estado de pensamentos. Sabe como? – Você tem um blog e tem que escutar: “Diminui esses textos, se não ninguém ler!” Ora, se eu tenho um blog eu tenho que escrever e eu, dificilmente tenho poucas palavras para explicar algo e quando tenho, faço questão de esperar um instante e obter mais informações para melhor exemplificar. Se alguém entra em um blog é para que? Ler né, me parece tão evidente isso. Há tantos sites de piadas por ai, fotos nos orkuts, então, cada um procura seu destino certo.

Outra coisa que me mandam parar de fazer, ou melhor, de dizer, são as tamanhas ironias. Eu nunca me senti irônica, então não há porque ter esse julgamento, eu apenas dou minha opinião. E liberdade de opinião está prevista na Constituição Federal do Brasil. É, eu moro no Brasil, o que é que tem?

Certas vezes quiseram até controlar o que eu estava pesando. Não se pode nem ter liberdade de pensamento agora. Se pensamento são subjetivos e apenas eu escuto, eu posso pensar no que quiser. Posso ate sorrir pra você, estando na verdade com vontade de te bater, isso vai de cada um. No mais, eu não vou parar de pensar pra agradar ninguém, nem a mim mesma. Gosto de sorrir sozinha de algo que ninguém vai saber porque!

E não eu não vou parar de escrever besteira, nem peça, eu me recuso a dar ouvidos a VOCÊ ‘Consciência’. Vê se me esquece por um instante, que to precisando bloggar. Nave, nave onde você está? Eu preciso voltar pro meu planeta!

Um comentário:

Anônimo disse...

Apoiadaaaa
qm vem aqui, como eu, quer LER o q vc escreve...não importa o tamanho pq estamos atrás é de conteúdo, oras!
Pode fazer 10 páginas de texto q eu estarei sempre aqui...lendo.
E sem irônias??nuncaaaaaaaaaaaaa...senão perde a essência.
essa sua consciência...sei não viu!
Dê ouvidos a ela não...afinal duvido até da existencia dela!!!
*emotion sarcastico*
*emotion rindo da sua cara*

xero xuxu.

AMo tu.

Saudades maior do mundo.

Mônica.