22.12.07

O futuro ja passou...



Analisando fatos e mais fatos do nosso dito universo, a DMSE chega à conclusão de que o tempo poderia não existir, ou melhor, seria inteiramente relativo e que as definições de presente, passado e futuro estariam ultrapassadas. De fato, o único que deveria existir seria o passado, devido ao tempo e essa sua relatividade, todas as coisas perceptíveis aos nossos olhos, que enxergamos nesse exato momento, são passado. Já que o cérebro demora um certo tempo para processar e transformar a imagem, que inicialmente chega invertida ao nosso olho para que finalmente seja possível enxergar as coisas como realmente as são. Ou seja, o presente logo vira passado, o que deixa a conclusão que o presente pode ser descartado, haja vista que, seria o passado propriamente dito.

No que concerne ao futuro, ele é uma derivação do passado! Como isso pode acontecer? Simples, o que dizer daquelas sensações de algo que já ocorreu, os chamados dèjá vus!? Muitas coisas que acontecerão no “futuro” já foram previstas pela nossa mente, logo o futuro que será o próximo milésimo de segundo, pode muito bem já ter sido passado em um outro momento e a gente venha só a relembrar aquilo. A velha e estranha sensação de está vivendo algo pela segunda vez ou já ter visto determinado lugar, conhecer caminhos, saber a resposta da outra pessoa em uma conversa. O que nos remete novamente a existência apenas do passado como base para tudo.

Aqui fica bem claro que não devemos ignorar nenhum fato do nosso passado, pois é a partir dele que se faz o presente, que nesse momento já passou (passado) e o futuro (com alguma situação que já pode ter ocorrido no passado e geralmente são todas, algumas só são reconhecidas pela nossa memória quando o fato já foi concluído). Ou seja, há uma determinação sobre presente e futuro, através do único tempo realmente existente que seria o passado.

Toda reação sua nesse exato momento, causará uma conseqüência no seu futuro. Todos os fatos são interligados, nada é simplesmente aleatório. Sem contar nos universos paralelos – onde você pode nesse momento está lendo esse texto e das 11 outras dimensões ou ainda da fuga da gravidade para um desses universos... Mas isso é assunto pra outros tempos. E tenho dito...

Nenhum comentário: